Conheça os artistas > Músicos da orquestra > Yevgeniy Reznik
Voltar

Yevgeniy Reznik

Clarinetista

Yevgeniy Reznik

Clarinetista

BIOGRAFIA

Nasceu em: Carcóvia, Ucrânia
Com o Shen Yun desde: 2012

Yevgeniy Reznik tem doutorado em interpretação de clarinete pela Universidade do Texas, em Austin, onde se destacou com um Excelente Recital de Doutorado. Venceu a Competição Jovem Artista, divisão sopro madeira, da Associação Nacional de Professores de Música (MTNA) e também a Competição Estadual e a Competição Universitária. Participou do Festival de Música de Câmara de Norfolk – Escola de Música de Yale, e no Festival Internacional da Música Y. Maravinsky, em São Petesburgo, Rússia. Foi eleito o melhor clarinetista e, ao mesmo tempo, o vencedor geral na Competição Jovem Artista, divisão sopro madeira, da MTNA, em 2005, no estado de Michigan. Nascido na Ucrânia, foi aos Estados Unidos aos 17 anos para estudar na Academia de Artes Interlochen, que havia lhe oferecido uma bolsa de estudos integral.

 

PESSOALMENTE FALANDO...

Morou em: Ucrânia, Michigan, Nebraska, Texas e Nova York.

Idiomas: Ucraniano, russo, inglês e um pouco de chinês.

O compositor mais inspirador: Bach, pela clareza e pureza de sua música.

Queria ser um músico profissional com a idade de: 11 anos.

O que você mais ama na música: Ela pode transmitir energia positiva para o público. Isso é tudo o que importa: espero que o público saia do teatro inspirado.

Composição favorita do Shen Yun: Divina Compaixão, da turnê da Orquestra Sinfônica Shen Yun de 2013.

Rotina de aquecimento regular: Tons longos e escala - sempre usando meu melhor som.

O que te ajuda antes do show? Limpar a mente.

O que você faz entre os shows, ou em dias de duas apresentações? Meditação. Acontece que há um monte de pensamentos aleatórios e desnecessários ao longo do dia, que percorrem minha cabeça, e fazer meditação ajuda a limpá-los. Como resultado, eu mantenho o foco mais facilmente sobre as coisas importantes, como executar bem o segundo show do dia.

Reação mais memorável da audiência: Muitas diferentes, de Quebec, Taiwan, Japão, Waterbury, CT, Long Beach, CA ...

Durante uma temporada com mais de cem apresentações, como você mantém o frescor e os padrões elevados? Sempre lembrando que o público é novo a cada vez. Se eu começar a pensar sobre mim mesmo, então eu poderia pensar que me sinto cansado às vezes, isso e aquilo... mas isso é só eu pensando sobre mim mesmo, em vez de pensar em como estamos fazendo isso para o público. Mas quando eu me solto e penso nas outras pessoas, recebo a energia que preciso e permaneço fresco, o que me permite manter um alto padrão.

Como você melhora constantemente a sua capacidade técnica? Mantendo-me no mais alto padrão em todos os momentos, e construindo a partir dos dias, semanas, meses e anos de desempenho anterior.

O que o Shen Yun acrescentou à sua vida? Através do Shen Yun fui apresentado ao Falun Dafa e ao auto-cultivo.

País favorito da turnê: Eu, na verdade, não tenho um favorito, mas realmente gostei de Taiwan, Japão e Coreia do Sul.

Filme favorito: Este é um filme que eu acho extremamente importante: é chamado de Colheita Humana. É sobre como, há quase 17 anos, o Partido Comunista Chinês tem assassinado pessoas que praticam Falun Dafa; elas desejam seguir os princípios "Verdade, Compaixão e Tolerância", mas são perseguidas por sua fé. O que esse documentário expõe é que, como parte dessa perseguição, os órgãos dessas pessoas também estão sendo extraídos e vendidos.

Artistas